Doutorado Latino-Americano

DOUTORADO LATINO-AMERICANO EM EDUAÇÃO: POLÍTICAS PÚBLICAS E PROFISSÃO DOCENTE

O Doutorado Latino-Americano em Educação: Políticas Públicas e Profissão Docente surgiu da necessidade de se expandir na América Latina cursos de pós-graduação que pudessem formar doutores com capacidade de produção teórico-metodológica, aptos a analisar, interpretar e influir nas realidades educativas dos países da América Latina.

Esta idéia foi lançada em 2006 no IV Encontro Internacional da Rede KIPUS (http://www.redkipus.org/) realizado no Chile e começou a ser concretizada a partir dos anos de 2007 e de 2008. Neste período ocorreu a elaboração coletiva de um projeto que buscasse responder, por meio de um curso de doutorado, a demanda de formação docente e produção de conhecimento sobre a educação na América Latina.  A elaboração deste projeto contou com a participação de representantes de Universidades da América Latina e de profissionais da UNESCO.

Em 2009 ocorreu a assinatura do Acordo de Cooperação Internacional entre UNESCO (IESALC – OREALC), RED KIPUS e 11 Universidades Latino-Americanas. Destas, cinco foram consideradas universidades pólos, ou seja, aquelas que já possuíam uma tradição em ofertar cursos de pós-graduação (nível de doutorado) e as condições de implantação em curto prazo, como: UFMG, UPN – México, UPN – Colômbia, UPEL – Venezuela, Universidad de laFrontera – Chile.

Estas Universidades se comprometeram em manter em todos os Programas as disciplinas obrigatórias, buscar a mobilidade docente e discente e formar um Conselho de Coordenação Acadêmica Internacional, responsável pela deliberação de questões mais gerais, buscando manter a identidade dos cursos. O PPGE/UFMG foi pioneiro na implantação deste doutorado, as demais universidades estão com o processo de implantação em curso.

Este doutorado, como o seu nome já indica, possui a sua ênfase na área de Políticas Públicas em Educação e Profissão Docente, abrigando uma ampla possibilidade para a proposição de objetos de estudos.

A entrada neste doutorado se dá por meio de seleção, com abertura de edital específico. Para participar do processo seletivo o candidato deve apresentar o currículo, o projeto de pesquisa e se submeter a uma entrevista.

As normas deste programa estão contidas no Regulamento do PPGE/UFMG; na Resolução 3/2013 – PPGE/UFMG, específica para este doutorado e pelas normas do Conselho de Coordenação Acadêmica Internacional.

 

BOLSAS DE ESTUDOS

O governo brasileiro, por meio da CAPES, CNPq e Ministério de Relações Exteriores, seleciona todos os anos estudantes estrangeiros para concessão de bolsas de estudos para o “Programa Estudantes-Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG)”. Este Programa tem como objetivo a concessão de bolsas para cidadãos oriundos de países em desenvolvimento para realização de estudos de pós-graduação, em nível de Doutorado, em Instituições de Ensino Superior (públicas e privadas) brasileiras, de modo a fornecer a capacitação necessária para que o Estudante-Convênio possa contribuir para o desenvolvimento de seu país. Este edital tem sido divulgado pela CAPES no mês de agosto de cada ano. As informações sobre o último edital e as demandas para participar dele se encontram no endereço: http://www.capes.gov.br/servicos/sala-de-imprensa/36-noticias/5707-capes-divulga-novo-edital-do-pec-pg Este processo seletivo exige do aluno a proficiência em português, comprovada por meio de exame CELP/Bras http://celpebras.inep.gov.br/inscricao/

O PPGE/UFMG possui uma quota de bolsas para este doutorado. Os critérios de seleção utilizados são os seguintes:

  • priorização dos estudantes que venham de outros países;
  • desempenho no processo de seleção (classificação);
  • currículo;
  • não recebimento de bolsa de outra natureza.