FAE923 - Processos e Discursos Educacionais I : Ações afirmativas na América Latina: inclusão de negros e indígenas na pós-graduação

Semestre / Ano

2º / 2017

Data de Início

06/09/2017

Tipo

Tópicos

Turma

D

Sala

415

Nº Total de Vagas

25

Docentes Responsáveis

Livia Maria Fraga Vieira - liviafraga59@gmail.com

Luiz Alberto Oliveira Gonçalves - laog5@oi.com.br

Carga Horária

30 horas

Horário

Quarta - Noite

Vagas para eletivas

Sim

Vagas para isoladas

Sim

Ementa

Ementa: ações afirmativas: conceituação, estratégias de acesso, permanência e acompanhamento; classificações étnico-raciais na América Latina; experiências de programas de ações afirmativas na pós-graduação na América Latina

Programa

- ações afirmativas: conceituação, estratégias de acesso, permanência e acompanhamento;

- demografia e classificações étnico-raciais na América Latina;

- experiências de programas de ações afirmativas na pós-graduação na América Latina

- estudos sobre ações afirmativas no ensino superior na América Latina que subsidiem a formulação de proposta de implantação de cotas para negros e indígenas no âmbito do Doutorado Latino-americano em Educação - UFMG

Bibliografia

DIJK, Teun A. van (org.). Racismo e discursos na América Latina. Ed. Contexto-Unesco-Brasil, 2008.

BEJARANO, Juan Pablo Estupiñán. Qual é sua raça ou grupo étnico? Censos, classificações raciais e multiculturalismo na Colômbia e no Brasil. (dissertação de Mestrado) Universidade Federal da Bahia. Salvador-Bahia, 2010. 

KAWAKAMI, Érica Aparecida; JODAS, Juliana. Políticas de ação afirmativa no ensino superior brasileiro e o acesso de povos indígenas. Políticas Educativas, Porto Alegre, v. 6, n.2, p. 21-43, 2013 – ISSN: 1982-3207  

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Diretoria de Pesquisas.Coordenação de População e Indicadores Sociais. Estudos e Análises. Informação Demográfica e Socioeconômica. número 2 . Características Étnico-raciais da População: Classificações e identidades. José Luis Petruccelli; Ana Lucia Saboia - Organizadores. Rio de Janeiro, 2013. 

Simone MONTEIRO e Livio SANSONE (orgs.). Etnicidade na América Latina: um debate sobre raça, saúde e direitos reprodutivos. Rio de Janeiro, Fiocruz. 2004. 344 páginas. 

PIOVESAN, Flávia. Ações afirmativas no Brasil: desafios e perspectivas. Estudos Feministas, Florianópolis, 16(3): 424, setembro-dezembro/2008 

Departamento Administrativo Nacional de Estadística. Dirección de Regulación, Planeación, Estandarización y Normalización. CARACTERIZACIÓN TEMÁTICA  DEMOGRAFÍA Y POBLACIÓN (Versión final para aprobación), Bogotá, D.C. 2010 octobre 2010. 

SANTOS, Jocélio Teles dos. Ações afirmativas e educação superior no Brasil: um balanço crítico da produção. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 93, n. 234, [número especial], p. 401-422, maio/ago. 2012. 

SOUSA, Letícia Pereira; PORTES, Écio Antônio. As propostas de políticas/ações afirmativas das universidades públicas e as políticas/ações de permanência nos ordenamentos legais. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 92, n. 232, p. 516-541, set./dez. 2011. 

ROSEMBERG, Fúlvia; ARTES, Amélia. Ação afirmativa na pós-graduação brasileira. Educ.&Tecnol. Belo Horizonte, v. 20, n. 1, p. 61-76, jan./abr. 2015. 

SANTOS, Adilson Pereira dos. Itinerário das ações afirmativas no ensino superior público brasileiro: dos ecos de Durban à Lei das Cotas. Revista de C. Humanas, Viçosa, v. 12, n. 2, p. 289-317, jul./dez. 2012 

ROSEMBERG, Fúlvia. Ação afirmativa na pós-graduação: o Programa Internacional de Bolsas da Fundação Ford na Fundação Carlos Chagas. São Paulo : FCC/SEP, 2013.